Velto Silva

Poemas profundos e oriundos.

Textos

Jogar na cara.
Se tem uma coisa que abomino no ser humano é quando este ajuda o outro e depois joga isto na cara.
Isso acontece porque quem esta ajudando ainda não evoluiu o suficiente para entender que primeiramente ele não tem obrigação nenhuma de ajudar a ninguém, é necessário antes de tudo ter este auto conhecimento.
É como se fosse fazer um reset em seu cérebro, deixá-lo limpo para se dar este primeiro passo.
Ser sempre implacável e entender que antes de tomar qualquer decisão é você que vai estar nas mãos do outro e depois de decidir ajudar essa situação será invertida e o outro passará a estar em suas mãos, é exatamente neste ponto que começa os problemas, porque você não entendeu que não tem obrigação nenhuma de ajudar, você ajudou porque se sentiu coagido e não teve a coragem de dizer um não.
O outro problema é que quem ajuda cria uma espécie de expectativa achando que o outro vai ser grato eternamente, evolua e esqueça isso, não espere gratidão de ninguém.
Na bíblia diz: "fazer o bem e não olhar a quem" discordo totalmente desta frase porque todos que conheci usando esta máxima foram exatamente os que ajudaram falando e divulgando o que fez. Ajudo sim, quero saber sim a quem estou ajudando e quero saber também se a ajuda que eu dei foi o suficiente para a pessoa decolar na vida, pois me sentiria muito frustrado em ver que a minha ajuda não serviu para nada e ao mesmo tempo me sentiria feliz por ter ajudado, mas jogar na cara nunca!
Não jogo na cara, não divulgo porque tenho essa consciência que não tenho obrigação nenhuma de ajudar a ninguém, se eu fiz foi porque eu quis, posso estar nadando numa piscina de dinheiro, coberto de ouro e sempre consciente e isento de qualquer culpa de que não tenho esta obrigação.
Frases do tipo: "Ele é tão rico e não ajuda a ninguém", "Com tanto dinheiro e não é capaz de ajudar as pessoas humildes", "Cuidado Deus castiga gente assim" não me comoverão e pessoas com esse tipo de pensamento rasteiro são exatamente os que nada fazem para se auto ajudar e nem muito menos ajudar ao seu próximo.
Diga não se necessário for, não se comova com vítimas do universo, ajude se quiser porque você não tem essa obrigação, veja a quem ajuda e dependendo de quem for não ajude mais pois esta pessoa teve a oportunidade dela e um raio não pode cair no mesmo lugar duas vezes.
Nunca divulgue a ajuda que deu e nunca jogue na cara da pessoa que você ajudou.
#VS
Velto Silva
Enviado por Velto Silva em 30/11/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras