Velto Silva

Poemas profundos e oriundos.

Textos

Susto.
Vinha caminhando para o trabalho, quando de repente, ao virar a esquina me deparo com um ser redondo à minha frente, careca na parte de cima da cabeça e com quatro fios de cabelos pendurados até o ombro, caminhava com os pés para fora, vestia um sobretudo preto.
Ele fedia a mofo, fumava um cigarro eletrônico que parecia um botijão de gás, seus dentes eram cariados e possuía olheiras profundas.
Logo pensei, será que eu acordei mesmo ou estou tendo um pesadelo?
Ao virar de fato a esquina ele passa por mim, quando olho para trás o ser redondo dar meia volta e começa a me seguir, na verdade não sei se ele voltou porque se esqueceu de algo ou porque estava mesmo me seguindo.
O terror toma conta do meu ser, acelero os meus passos a fim de fugir, foi quando ele passou à minha frente e eu pensei: “Como que este homem tão pequeno anda mais rápido do que eu?”
De repente a ficha caiu... lógico, ele tinha super poderes, me tranquilizei, pois na verdade ele era o pinguim e andava à procura do Batman e não de mim.
#VS
Velto Silva
Enviado por Velto Silva em 29/11/2018
Alterado em 29/11/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras