Velto Silva

Poemas profundos e oriundos.

Textos

Todo trabalho é digno!
Estou tomando o meu café quando me deparo com um senhor que é taxista fazendo a faxina deste estabelecimento, este homem aparenta ter uns 48 anos, dono de uma expressão cansada, mas ao mesmo tempo dono de uma meiguice estonteante que não sei de onde veio tanta simpatia porque como taxista ele é um poço de mau humor, sei porque já apanhei o táxi com ele algumas vezes. Em volta dele haviam duas funcionárias que viam o senhor trabalhando de quatro limpando as paredes e por debaixo das mesas, todos riam muito brincando uns com os outros, inclusive o senhor.
Até então ele não tinha me visto, pois eu estava numa mesa ao fundo, foi quando ele se vira de frente para mim, como um animal e ainda de quatro a sua expressão muda completamente ao me ver, pois havia me reconhecido.
Uma das meninas diz: "Vou te contratar para fazer a faxina da minha casa", ele com um ar de deboche me olhando diz: "Olha que os meus honorários são caros, pois eu não sou brasileiro."
Sempre digo que todo o trabalho é digno, mas quando escuto isto vindo de um homem de quase 50 anos, Taxista/ Faxineiro que se obriga a ficar de quatro limpando um chão de um café num frio de 8º graus é porque este homem está super infeliz dentro destas duas profissões que é ser taxista e faxineiro.
Se os honorários dele são tão altos assim por ele não ser brasileiro, porque é que então ele se obriga a ter outro trabalho para complementar a renda?
Na conversa com as meninas disse que havia parado na quarta série o que para a minha surpresa ele poderia ter estudado para ter um emprego melhor ao invés de ter dois trabalhos dos quais detesta, se tivesse estudado trabalharia sentado numa repartição pública ganhado bem e só ficaria de quatro com os joelhos no chão para agradecer a Deus e não para reclamar da vida.
Nota-se perfeitamente que na concepção deste homem, nem todo o trabalho é digno e que devido a sua falta de informação e perspicácia ele continuará mergulhado dentro de seus preconceitos se afogando mais e mais até a sua morte sendo Taxista/ Faxineiro/ Taxista e infeliz.
#VS
Velto Silva
Enviado por Velto Silva em 27/11/2018
Alterado em 27/11/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras